Weby shortcut
COEC
Logo UFJ

Extensão Universitária

Atualizado em 07/08/18 09:43.

EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA

 

No âmbito da UFG, a extensão universitária é o processo educativo, cultural e científico que articulado ao ensino e à pesquisa, de forma indissociável, viabiliza a relação transformadora entre a Universidade e a Sociedade.

No seu programa de extensão, a UFG apoia iniciativas governamentais, não-governamentais ou mesmo particulares que tenham como princípio a busca de alternativas visando à melhoria da condição de vida de todos. Cabe reconhecer a diferença entre ações paliativas, que se destinam a atender situações críticas e emergenciais, e ações voltadas para soluções definitivas dos problemas, não assumindo, no entanto, como sua a responsabilidade única pela solução desses problemas. Além de incentivar a relevância social, econômica e política dos problemas abordados, os objetivos e resultados alcançados e a apropriação, utilização e reprodução do conhecimento envolvido na atividade de extensão.

A extensão tem pautado suas ações por três grandes objetivos: (a) integrar ensino e pesquisa na busca de alternativas, visando apresentar soluções para problemas e aspirações da comunidade; (b) organizar, apoiar e acompanhar ações que visem à interação da universidade com a sociedade, gerando benefícios para ambas; e c) incentivar a produção cultural da comunidade acadêmica e comunidades circunvizinhas.

A partir dessas referências, a extensão é desenvolvida no sentido de organizar, apoiar e acompanhar ações voltadas para a educação do cidadão nas áreas de educação pública, educação especial, cultura, lazer e recreação, saúde e meio ambiente, criando mecanismos institucionais que permitam avançar o processo de integração entre a Universidade e diversos setores da Sociedade.

Os instrumentos legais que normatizam a extensão na UFG evidenciam o compromisso institucional para a estruturação e efetivação das atividades de interação da Universidade com a sociedade.  Estão regulamentadas ações nas categorias cursos, eventos, prestação de serviços e projetos, além de programas que englobam diversas ações. As produções acadêmicas dessas ações devem ter seus resultados considerados no planejamento e na tomada de decisões da UFG nas áreas de ensino, pesquisa e extensão.

Os coordenadores das ações cadastram “on line” as propostas pelo Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (SIGAA), módulo extensão, e as informações registradas tornam-se um importante instrumento de gestão.

Na UFG existem recursos destinados à extensão, advindos de 4% do orçamento, além de convênios externos estabelecidos pela participação em editais públicos. A instituição oferece bolsas para alunos vinculados às ações de extensão, no Programa de Bolsas de Extensão e Cultura (PROBEC). O valor da bolsa se equipara à bolsa de iniciação científica, PIBIC-CNPq. Também oferece-se o Programa de Voluntariado (PROVEC), no qual alunos são selecionados para atuarem voluntariamente nas ações de extensão e cultura.

O incentivo à sistematização de ações de extensão em programas faz parte da política de extensão da UFG para induzir práticas interdisciplinares que envolvam diversas unidades acadêmicas e parcerias entre instituições. Os focos temáticos representam as linhas de extensão presentes no documento elaborado pelo FORPROEX, Fórum de Pró-Reitores de Extensão e Cultura que se apresentam em oito eixos: comunicação, cultura, direitos humanos e justiça, educação, meio ambiente, saúde, tecnologia e produção e trabalho

Ressalta-se que a Política de Extensão da UFG, considera a importância de criar indicadores de avaliação, considerando a relevância acadêmica e social, a interdisciplinaridade e a relação dialógica com os setores sociais, assim como outros indicadores destacados no documento de Avaliação Nacional da Extensão Universitária.

 Embora, ainda desafiador, os docentes e técnico-administrativos que coordenam ações de extensão são estimulados a pensar nas questões de avaliação, nos produtos gerados pela extensão e em seus indicadores.

 Importante saber:

Quem é responsável pela Extensão na UFG? 

Além dos órgãos superiores que definem a política acadêmica da Universidade, a responsabilidade específica de formular a política de extensão é da Câmara de Extensão e Cultura, presidida pelo Pró-Reitor(a) de Extensão e Cultura e composta pelos Pró-Reitor(a) Adjunta de Extensão e Cultura, Coordenadores de Extensão e Cultura das Regionais, Representantes dos presidentes das Comissões das Atividades de Extensão e Cultura (CAEX) das Regionais, Diretores de órgãos Suplementares e Administrativos ligados diretamente ao campo de atuação da Câmara. 

Como se apresentam as ações de Extensão desenvolvidas na UFG?

Elas se apresentam em formas de Ações ou Atividades que seguem as linhas de extensão do FORPROEX na forma de prestação de serviços, cursos, eventos ou projetos.

É um conjunto de ações ligadas ao ensino e à pesquisa, buscando objetivos específicos em benefício da comunidade. Para que seja reconhecida, uma Ação de Extensão deve ser cadastrada na PROEC em solicitação elaborada no Sistema de Informação de Extensão e Cultura (SIGAA), aprovada pelo Conselho Diretor e ter seu relatório anual (parcial ou final).

 

As ações de Extensão devem ser sempre voltadas para a população de baixa renda?

Não obrigatoriamente. A Universidade desenvolve vários Projetos de Extensão cuja clientela alvo são profissionais de nível superior, alguns deles se destinando até a um público ligado à pós-graduação. 

Alunos de Graduação ou Pós-Graduação da UFG podem fazer cursos de Extensão?

Podem. Todavia os cursos de Extensão não devem ser planejados em função de alunos da Universidade, e nem devem ser utilizados como instrumento de correção de currículos deficientes. O que se recomenda é que, em casos especiais, havendo interesse, se façam reservas de algumas vagas para alunos da UFG nesses cursos.

 

A quem se destinam de fato os cursos ou outras ações de Extensão?

Os cursos ou outras ações de Extensão devem ser planejados para beneficiar pessoas que não tenham ligação direta com a Universidade. Caberá a cada Unidade de Ensino, através da articulação de sua área de atuação com a sociedade, captar as demandas específicas e definir prioridades.

 

O que é o Programa Bolsa de Extensão e Cultura?

O Programa Bolsa de Extensão e Cultura foi criado pela UFG em 1997 com Resolução específica. O objetivo é apoiar a realização de Ações de Extensão e Cultura que sejam autossustentáveis e que apresentem relevância acadêmica e social, através da concessão de bolsa para alunos que atuam em Projetos. O valor da bolsa se equipara à bolsa de iniciação científica, PIBIC-CNPq.

 

Como fazer para divulgar Projetos ou Atividades de Extensão e Cultura?

A divulgação pode ser feita através do jornal da UFG, editado pela ASCOM ou por material gráfico que pode ser solicitado à PROEC, desde que a ação esteja cadastrada. Poderá ainda ser feita mediante construção de pagina, modalidade para qual a PROEC pelo SIEC 2, oferece ferramentas específicas.